Blog Welber Goltran

Vamos nos Comunicar?

Blog oficial do Welber Gontran

Blog Welber Goltran

Descubra Como Fui Aprovado em + de 10 Concursos


Comecei a minha relação com o Serviço Social ainda na adolescência, quando aos 17 anos de idade fui chamado para estagiar em uma ONG. Durante o estágio, ficava observando o trabalho da assistente social, confesso que não o entendia muito bem, mas me encantava com os atendimentos e as visitas domiciliares. Nos meus sonhos eu pensava “um dia vou ser assistente social”, logo, minha mente dizia “não sonhe alto, Welber, você é filho de pobre, mora em uma cidade do interior e não tem condições de frequentar universidade porque universidade é para ricos. Caia em si!” E continuava sonhando calado. Mas como dizia Fernando Pessoa: “o que seria dos homens se não tivessem sonhos impossíveis?”
 
Continuei meus estudos, conclui o ensino médio, o qual foi feito com muita dificuldade. Como não lembrar das aulas no galpão? Como não lembrar das goteiras quando chovia? Em 2001 fiz meu primeiro vestibular, estudei muito, me dediquei muito, mas assim que saiu o resultado veio a tristeza. Eram apenas 60 vagas para Serviço Social na Universidade Federal de Sergipe (UFS) e fiquei acima dos 2 mil inscritos. Passei o ano de 2001 inteiro estudando, muitas vezes minha mãe me orientou a soltar os livros e sair para relaxar um pouco, mas obstinadamente eu continuava e continuava e continuei até que em 2002, das 60 vagas ofertadas, consegui finalmente ser aprovado em 19º lugar.

giphy.gif

Nesse momento havia em mim um explosão de alegria, minha mãe chorava, meus irmãos e amigos me abraçavam. Contudo, logo em seguida veio a preocupação que se transformou em angustia pela incerteza de não saber se iria efetivamente poder fazer o curso.  Não tinha onde morar na capital, não tinha trabalho na capital, minha família não podia arcar com as minhas despesas. Em 27 de maio de 2002, estava eu, um rapaz latino-americano sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior. Corajosamente matriculado e cursando o primeiro dia de Serviço Social, era um sonho. Passei o dia todo andando no campus da UFS, estava encantado com tudo, apesar das incertezas e medos, o sonho era maior. Recorri ao programa de assistência estudantil da Universidade para tentar socorro ao menos com a inserção na república universitária. Felizmente, consegui vencer mais essa dificuldade conquistando meu espaço na república.

Em 2003 perdi meu pai, vítima de um infarto, tive que juntar forças para conseguir superar a dor dessa perda. Sem pai, sem recursos financeiros, nem para garantir direito a minha própria alimentação, eu prossegui, perseverei, sofri humilhações das mais diversas naturezas. E em 03 de Novembro de 2006 eu dei o grito da vitória, do sucesso, estava ali, finalmente me formando em serviço social. Era a realização de um sonho. Assim que me formei, estava bem claro para mim o que eu queria, passar em um concurso. Não sabia por onde começar, não tinha nenhuma orientação e nem direcionamento. Continuei caminhando, meu método de estudo era simples e me dei muito mal. Depois de uma sequência de 10 reprovações, consegui a minha primeira aprovação num concurso histórico para mim, o da Prefeitura da cidade de Recife. A alegria de ver meu nome na lista de aprovados dentro das vagas não cabia em mim. A aprovação nesse concurso trazia muitas mudanças na minha vida, mais uma vez eu teria que deixar a minha família e ir morar sozinho em outro estado. Não me adaptei ao emprego e muito menos a cidade.
 
Continuei os estudos, cada vez mais experiente, maduro e “safo” na arte de passar em concursos. Fiz outros concursos: Prefeitura de Aracaju, Fundação Renascer do Estado de Sergipe, Fundação Hospitalar de Saúde, Instituto federal de Sergipe, INSS, CODEVASF, CODECIR/Recife e fui excepcionalmente aprovado em todos. Era sem dúvida o fruto de uma jornada de construção. Lembro que todo mês eu recebia uma carta em casa me convocando para assumir algum concurso que eu prestava. Na minha cidade e no próprio Serviço Social eu era conhecido como “o homem dos concursos”. Como cantou Luiz Gonzaga: “eu penei, mas aqui cheguei”.

brad-pitt.gif

Sei que você quer me perguntar qual o segredo para tanto sucesso? O segredo do meu sucesso se resume em apenas algumas palavras: fé, esforço, estudo e persistência. Criado na pobreza e na seca do sertão, desde cedo aprendi que a vida não é fácil, e nela nada se é dado, é conquistado. Isso me tornou um ser humano obstinado pelos meus sonhos e objetivos.
 
Para finalizar, quer um conselho? Nunca desista do seu sonho. Encontre algo para o qual valha a pena lutar, não deixe que nada te detenha e invista no seu sucesso. Pois, aquilo que está em você tem que ser muito mais forte do que aquilo que está a sua volta.
 
Conheça os nossos cursos online com foco em serviço social e esteja preparado para realizar os seus sonhos mais impossíveis: www.welbergontran.com.br
 
Carinhosamente, Welber Gontran.